Conheça o White Paper do Bitcoin Traduzido para Português

07/11/2022

     Neste conteúdo, vamos mostrar a você o que é o White Paper do Bitcoin e traduzi-lo para português. Todo conteúdo deste artigo vem diretamente do site bitcoin.org criado por Satoshi Nakamoto em 2008.

Conheça o White Paper do Bitcoin Traduzido para Português
Conheça o White Paper do Bitcoin Traduzido para Português

O que é o White Paper do Bitcoin?

     O White Paper do Bitcoin, é uma série de escritas feitas por Satoshi sobre todos os benefícios do Dinheiro que seria essa tal "moeda digital". Logo ali no título, o escritor solta a frase: Bitcoin: um sistema de dinheiro eletrônico feito de pessoa pra pessoa. Este White Paper inspirou a criação de outros desenvolvedores cripto e, até hoje, todo projeto de criptomoedas deve ter o seu próprio White Paper como "apresentação".

     Em comemoração aos 14 anos de White Paper do Bitcoin, escrevemos este artigo, explicando para você, caro leitor, o que é essa escritura famosa que todos os investidores cripto tanto falam.

     Todo o conteúdo deste artigo é traduzido do documento original dentro do próprio site bitcoin.org escrito por Satoshi Nakamoto, você poderá conferir em texto integral Aqui. Mas caso você tenha interesse em um conteúdo mais "mastigado", poderá descer e continuar a conhecer o nosso site.


1 - Introdução:

     O comércio na Internet tem dependido quase exclusivamente de instituições financeiras que servem como terceiros confiáveis para processar pagamentos eletrônicos. Enquanto o sistema funciona bem para a maioria das operações, ainda sofre com as deficiências inerentes ao modelo baseado em confiança. 

     Transações completamente não reversíveis não são possíveis, uma vez que as instituições financeiras não podem evitar a mediação de conflitos. O custo da mediação aumenta os custos de transação, o que limita o tamanho mínimo prático da transação e elimina a possibilidade de pequenas transações ocasionais, e há um custo mais amplo na perda da capacidade de fazer pagamentos não reversível para serviços não reversíveis. Com a possibilidade de reversão, a necessidade de confiança se espalha. 

     Comerciantes devem ser cautelosos com os seus clientes, incomodando-os para obter mais informações do que seria de outra forma necessária. Uma certa percentagem de fraude é aceita como inevitável. Estes custos e incertezas de pagamento podem ser evitados ao vivo usando moeda física, mas não existe nenhum mecanismo para fazer pagamentos ao longo de um canal de comunicação sem uma parte confiável. 

     O que é necessário é um sistema de pagamento eletrônico baseado em prova criptográfica em vez de confiança, permitindo a quaisquer duas partes dispostas a transacionar diretamente uma com a outra sem a necessidade de um terceiro confiável. Transações que são computacionalmente impraticáveis de reverter protegeriam os vendedores de fraudes e mecanismos rotineiros de disputa poderiam ser facilmente implementados para proteger os compradores. Neste artigo, nós propomos uma solução para o problema de gasto duplo usando um servidor de horas distribuído peer-to-peer para gerar prova computacional da ordem cronológica das operações. 

     O sistema é seguro desde que nós honestos controlem coletivamente mais poder de CPU do que qualquer grupo cooperado de nós atacantes.

2 - Transações:

     Nós definimos uma moeda eletrônica como uma cadeia de assinaturas digitais. Cada proprietário transfere a moeda para o seguinte por uma assinatura digital de hash da operação anterior e a 1 chave pública do dono da próxima e adicionando-os ao fim da moeda. Um sacador pode verificar as assinaturas para verificar a cadeia de propriedade. 

White Paper do Bitcoin: Transações
White Paper do Bitcoin: Transações

     O problema, claro, é o sacador não poder confirmar se um dos pagadores não fez gasto duplo da moeda. Uma solução comum é a introdução de uma autoridade central confiável, ou casa da moeda, que verifique o gasto duplo para todas as transações. Depois de cada transação, a moeda deve ser devolvida à casa da moeda para a emissão de uma nova, e apenas moedas emitidas diretamente da casa da moeda são confiáveis de não ser gastas duplamente. 

     O problema desta solução é que o destino de todo o sistema monetário depende da empresa que gerencia a casa da moeda, com todas as transações tendo de passar por ela, assim como um banco. Nós precisamos de uma maneira que o sacador possa saber se os proprietários anteriores não assinaram quaisquer transações anteriores. Para nossos propósitos, a transação mais antiga é a que conta, por isso, nós não nos preocupamos com as tentativas posteriores de gasto duplo. 

     A única maneira de confirmar a ausência de uma transação é estar ciente de todas as transações. No modelo baseado em casa da moeda, a mesma está ciente de todas as transações e decide qual chegou primeiro. Para alcançar este objetivo sem uma parte confiável, as transações devem ser anunciadas publicamente, e precisamos de um sistema para que os participantes concordem em um histórico único a ordem em que foram recebidas. 

     O sacador precisa da prova que, no momento de cada transação, a maioria dos nós concorda que ela está sendo recebida pela primeira vez.


3 - Servidor Timestamp:

     A solução que propomos começa com um servidor timestamp. Um servidor timestamp trabalha gerando um hash de um bloco de itens e publicando amplamente o hash, como em um jornal ou post Usenet [2-5]. 

     O timestamp prova que os dados devem ter existido na época, obviamente, a fim de entrar no hash. Cada timestamp inclui o anterior em seu hash, formando uma cadeia, com cada timestamp adicional reforçando os que vieram antes dele.

White Paper do Bitcoin: Timestamp
White Paper do Bitcoin: Timestamp

4 - Prova de Trabalho:

     Para implementar um servidor timestamp distribuído numa base peer-to-peer, teremos de usar um sistema de prova-de-trabalho semelhante ao Hashcash de Adam Back, em vez de jornal ou posts Usenet. A prova-de-trabalho envolve a procura por um valor que quando calculado o hash, tal como utilizando o SHA-256, o mesmo comece com um número de bits zero. A média do trabalho requerida é exponencial ao número de bits zero requeridos e pode ser verificada por meio da execução de um único hash. 2 Bloco Item Item... 

     Hash Bloco Item Item... Hash Transação Chave pública Dono 1 Assinatura Dono 0 Hash Transação Chave pública Dono 2 Assinatura Dono 1 Hash Transação Clave púbica Dono 3 Assinatura Dono 2 Hash Verificar Chave privada Dono 2 Chave privada Dono 1 Assinar Chave privada Dono 3 Verificar Assinar Para nossa rede de timestamps, nós implementamos a prova-de-trabalho incrementando um nonce no bloco até que seja encontrado um valor que dê ao hash do bloco a quantidade necessária de bits zero. 

     Uma vez que o esforço da CPU tem sido dispendido para satisfazer a prova-detrabalho, o bloco não pode ser alterado sem refazer o trabalho. Como outros blocos são encadeados posteriormente, o trabalho para mudar um bloco incluiria refazer todos os blocos após ele.

White Paper do Bitcoin: Prova de Trabalho
White Paper do Bitcoin: Prova de Trabalho

     A prova-de-trabalho também resolve o problema da determinação da representação na tomada de decisão da maioria. Se a maioria fosse baseada em um-endereço-IP-um-voto, isso poderia ser subvertido por qualquer pessoa capaz de alocar muitos IPs. Prova-de-trabalho é, essencialmente, uma-CPU-um-voto. A decisão da maioria é representada pela cadeia mais longa, que tem o maior esforço de prova-de-trabalho investido nela. 

     Se a maioria do poder de CPU é controlado por nós honestos, a cadeia honesta vai crescer mais rápido e superar quaisquer cadeias concorrentes. Para modificar um bloco passado, o atacante terá de refazer a prova-de-trabalho do bloco e depois de todos os blocos posteriores e, em seguida, alcançar e superar o trabalho dos nós honestos. Vamos mostrar mais tarde que a probabilidade de um atacante mais lento ter sucesso diminui exponencialmente quando blocos subsequentes são adicionados. 

     Para compensar o aumento da velocidade de hardware e o interesse variado em rodar nós ao longo do tempo, a dificuldade da prova-de-trabalho é determinado por uma média móvel visando um número médio de blocos por hora. Se eles são gerados muito rápido, a dificuldade aumenta.


5 - Incentivo:

     Por convenção, a primeira transação de um bloco é uma operação especial que inicia uma nova moeda de propriedade do criador do bloco. Isso é um incentivo aos nós para apoiar a rede, e fornece uma maneira inicial de colocar moedas em circulação, uma vez que não existe uma autoridade central para emiti-las. A adição estável de uma quantidade constante de novas moedas é análogo a garimpeiros dispender recursos para colocar mais ouro em circulação. No nosso caso, tempo de CPU e eletricidade que estão sendo consumidos. 

     O incentivo também pode ser financiado com taxas de transação. Se o valor de uma transação de saída é menor que o valor de entrada, a diferença é uma taxa de transação que é adicionada ao valor de incentivo do bloco que contém a transação. Uma vez que um número predeterminado de moedas já entraram em circulação, o incentivo pode migrar inteiramente para taxas de transação e ser completamente livre de inflação. O incentivo deve encorajar os nós a se manterem honestos. 

     Se um atacante ganancioso é capaz de reunir mais poder de CPU do que todos os nós honestos, ele teria que escolher entre usá-lo para defraudar as pessoas roubando seus pagamentos, ou usá-lo para gerar novas moedas. Ele deve achar que é mais rentável jogar pelas regras, pois tais normas lhe favorecem com mais novas moedas do que todos os outros combinados, além de prejudicar o sistema e a validade de sua própria riqueza.


6 - Privacidade:

     O modelo bancário tradicional atinge um nível de privacidade, limitando o acesso à informação para as partes envolvidas e o terceiro confiável. A necessidade de anunciar todas as transações publicamente se opõe a este método, mas a privacidade ainda pode ser mantida quebrando o fluxo de informação em outro lugar: mantendo chaves públicas anônimas. 

     O público pode ver que alguém está enviando uma quantidade para outra pessoa, mas sem informações que ligam a transação a qualquer um. Isto é semelhante ao nível de informação divulgada pelas bolsas de valores, onde o tempo e o tamanho dos negócios individuais, a "fita", é tornada pública, mas sem dizer quem são as partes.

White Paper do Bitcoin: Privacidade
White Paper do Bitcoin: Privacidade

     Lembrando: fizemos um breve resumo do que seja o White Paper do Bitcoin. Colocamos os pontos que acreditamos ser essenciais para o entendimento da rede.

     Você poderá ver o conteúdo original no PDF abaixo, basta fazer o download.

Lucas Lippe

Apaixonado pelo mundo digital, desde o clássico marketing até o fabuloso mundo das criptomoedas. A ideia de liberdade é fascinante e o bitcoin nos proporciona isso de muitas formas. Explanando ideias de uma web descentralizada no site Bitcoin Lovers.


Confira também:

Dogecoin é uma das Criptomoedas mais populares do mercado e, também, foi a primeira Memecoin a ter surgido. Existem muitos investidores que a tem em sua carteira. Descubra o que pensamos e O que Esperar dela.

Investir em Criptomoedas Vale a Pena? Esta é uma pergunta que muitos recém investidores se perguntam, afinal, quando o mercado está em baixa, é normal que muitos fiquem cheios de incertezas e dúvidas.

O que é Inverno Cripto? Quanto Tempo ele Dura? Este é um dos maiores medos dos recém investidores de Criptomoedas, pois existem muitas histórias de pessoas que perderam boa parte de seu Dinheiro nele.

O que é DAO no mundo Cripto? Como Funciona? O que é uma Empresa DAO? Como Investir em DAO? Neste artigo você vai conhecer tudo sobre este mais novo segmento das finanças descentralizadas, veja.